fbpx

Esta é uma luta constante para os fabricantes de amostras de vinil. Conseguir produzir amostras com durabilidade mantendo toda a acção necessária para maximizar os ataques dos predadores. Regra geral, quanto mais rijo é o vinil, mais durabilidade tem, mas menos acção terá também, pelo facto do vinil ter pouca flexibilidade.

A solução para esta luta constante passa pelo design. Com a ajuda de design hig-tech efectuados por computador, os fabricantes podem maximizar tanto a durabilidade como a flexibilidade através da manipulação precisa de certas partes das amostras.

Ao criar as formas correctas, a BioSpawn conseguiu maximizar a acção enquanto utiliza plástico mais durável de maior densidade – aqui fica a forma como o fizeram.

VileCraw

No VileCraw, a adição de um rebordo nas patas gera uma acção muito pronunciada de bater as patas ao mesmo tempo que a amostra tem uma durabilidade excelente.

ExoStick

O ExoStick XT e Pro utilizam plásticos com uma fórmula ligeiramente diferente. Um foi concebido para ser um pouco mais resistente enquanto que o outro foi concebido para ter uma acção maior, mas é a forma anelar do seu corpo que cria uma apresentação diferente de tudo o resto no mercado ao mesmo tempo que possibilita a utilização de vinil de maior durabilidade. Pode encontrar toda a informação sobre as diferenças entre as duas versões aqui.

PlasmaTail

Com amostras de vinil de finesse como as PlasmaTail, pode-se perder muita acção na amostra se for utilizado plástico muito firme. Os designers da BioSpawn encontraram uma forma de contornar este problema ao efectuarem uma transição de uma secção fina para uma ponta da cauda maior. Este facto permite que a ponta da cauda da amostra abane mesmo com o mais ligeiro movimento, ao mesmo tempo que mantem uma durabilidade acima da média da indústria.